quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Autor escreve livros infantis ambientados em Rio Casca

       

Os livros escritos pelo autor
 Um Jacaré que queria se mudar para a Lagoa da Pampulha? Um papagaio que entrou em um concurso de música? Um casamento de Nhô Sapo e Sapina? Ou uma capivara com seus dois filhotes que conhecem na pele a maldade de um caçador?

        Isso é só um pouquinho das aventuras que a gente encontra nos livros do autor Marinho da Mata.

      
 
Natural de Rio Casca, Marinho da Mata começou a escrever para crianças em 2004, quando voltou à região onde nasceu. A preocupação com a ecologia e o fato de gostar de literatura infanto-juvenil foram decisivos.

Marinho da Mata

        "O meu objetivo sempre foi despertar nas crianças a consciência ecológica. Os rios já não têm peixes como tinham na minha infância e os animais sumiram. Quando eu era criança, via correr, pelos campo, as capivaras, cotias, tatus e aves, como jacus, paturis e garças. Hoje, quando se anda pelas matas, raramente se vê algum animal.


        Afinal, o que será do mundo se o homem continuar acabando com a   natureza? Desse jeito, as crianças vão conhecer os animais só por meio das   histórias".

           Marinho percorria as escolas de Minas Gerais divulgando seus livros e   encantando seus leitores, mas com o fechamento devido à Pandemia do Coronavírus, está fazendo a divulgação e vendas pela internet.

            Uma ótima oportunidade para que você conheça estas aventuras e incentive uma criança a ler.

            Como encontrar o autor e seus livros:



terça-feira, 22 de dezembro de 2020

PONTE NOVA: PM prende condutor de carreta alcoolizado


PONTE NOVA –
Na tarde de ontem (21) a Polícia Militar recebeu denúncia dando conta de que uma carreta estava transitando em zig-zag colocando os demais veículos que transitavam pela rodovia MG 329 em risco.

Diante da denúncia, foi realizada operação policial na av. Mario Martins de Freitas e logrou êxito em abordar o veículo.

O condutor – um homem de 45 anos - encontrava-se aparentemente com sinais de haver ingerido bebida alcoólica (fala desconexa; olhos vermelhos; hálito etílico; andar cambaleante).

Ele foi submetido ao teste de alcoolemia que teve como resultado a quantia de 1,52 mg/l (miligrama de álcool por litro de ar alveolar expelido). 

O veículo que estava com a documentação regular foi liberado e o autor foi preso e conduzido à Delegacia de Polícia Civil para providências cabíveis.

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DA 21 CIA

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

SÃO PEDRO DOS FERROS - Candidato a vereador é suspeito de comprar votos


SÃO PEDRO DOS FERROS
– A Polícia Militar foi acionada para comparecer à Escola Municipal Maria Campos Sette, onde a solicitante noticiou que visualizou o momento em que um candidato a vereador, entregou dinheiro e um "santinho" a um eleitor e que teria gravações/imagens do momento do ato.

Ainda segundo a denunciante, assim que percebeu que estava sendo filmado, o candidato teria vindo a seu encontro e em tom ameaçador teria dito: "sua palhaça, você não sabe com quem está mexendo, você vai ter resposta", após o fato o autor teria evadido do local. Foi realizado intenso rastreamento mas o autor não foi localizado. Sendo contudo, identificado e qualificado no boletim de ocorrência.

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DA 21 CIA.

SANTO ANTÔNIO DO GRAMA - Eleitora é presa por tirar foto na cabina de votação

    
SANTO ANTONIO DO GRAMA – Durante patrulhamento pelo a guarnição da Policia Militar percebeu um tumulto na seção 38 e ao entrar em contato com o Oficial de Justiça ele nos relatou que uma eleitora, no momento do voto, violou o sigilo do voto através de uma fotografia tirada pelo próprio celular da autora.

    Em conversa com a autora, ela confirmou que entrou na cabine de votação e tirou uma foto do voto ao qual ela havia marcado na urna eleitoral. Perguntado se tinha conhecimento da ilegalidade o qual estava cometendo, informou-nos que não tinha conhecimento de que era proibido tirar fotografias e que percebeu o cartaz na entrada da seção informando ser crime. Perguntado sobre a motivação, nada nos disse e nem quis comentar sobre o ocorrido.

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DA 21 CIA.