Anúncio

quarta-feira, 23 de maio de 2018

VÍDEO: Dezenas de caminhoneiros fazem paralisação em São Pedro dos Ferros

Dezenas de caminhoneiros
aderiram ao movimento
Em seu segundo dia, a paralisação dos caminhoneiros contra o aumento no preço do diesel afetou diversos serviços em todo o País.

Em São Pedro dos Ferros, os caminhoneiros estão na MG 329, na saída para Rio Casca. No local já existem dezenas de caminhões parados contra a alta no preço do combustível. Carros pequenos estão conseguindo passar.

Diante do impacto das paralisações, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, anunciou no início da noite que o governo vai eliminar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) cobrada sobre o diesel. Em acordo feito com o Congresso Nacional, o governo se comprometeu a assinar um decreto eliminando o tributo sobre o diesel assim que o Congresso Nacional aprovar o projeto de reoneração da folha de pagamento, para compensar as perdas. 


A Petrobras também anunciou que a partir desta quarta-feira (23), a gasolina e o óleo diesel ficarão mais baratos nas refinarias de todo o País. De acordo com a estatal, o preço da gasolina cairá 2,08% e o do diesel, 1,54%. 

A queda no preço da gasolina ocorre depois de 11 aumentos consecutivos nos últimos 17 dias e de o preço do produto ter fechado os primeiros 21 dias do mês de maio com alta acumulada de 16,07%. Com a queda de 2,08% que entra em vigor amanhã, o preço da gasolina nas refinarias cairá para R$ 2,0433. 

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros, no entanto, reivindica a isenção de PIS, Cofins e Cide sobre o óleo diesel utilizado por transportadores autônomos e também propõe medidas de subsídio à aquisição de óleo diesel, que poderia se dar por meio de um sistema ou pela criação de um Fundo de Amparo ao Transportador Autônomo. "É imprescindível uma política de isenção dos impostos incidentes no oléo diesel e o controle dos aumentos do combustível", disse o presidente da Abcam, José da Fonseca Lopes. 

De acordo com a associação, a incidência tributária é responsável por 27% do preço final do diesel, dos quais, apenas 1% é da Cide, 12% referentes a Pis/Cofins e 14% ao ICMS. "A cobrança da Cide é de R$ 0,10 por litro de gasolina e de R$ 0,05 por litro de diesel. Até um posicionamento efetivo do Governo, a entidade pede firmeza nos protestos de todas as regiões do país", disse a associação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário