Anúncio

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Polícia Civil de Rio Casca esclarece dois casos de estupro contra menores

Imagem meramente ilustrativa
RIO CASCA (MG) - A Polícia Civil de Rio Casca encerrou com sucesso a investigação de dois crimes de estupro ocorridos no município de Santo Antônio do Grama. Foram presos Flavio César dos Santos e um adolescente. As vítimas são duas crianças de dois de quatro anos. 
As denúncias chegaram ao conhecimento dos policiais civis através do Conselho Tutelar de Santo Antônio do Grama. Após conhecimento dos fatos, as crianças foram imediatamente encaminhadas para realização de exames no Instituto Médico Legal, na cidade de Ponte Nova, onde foi constatada a violência sexual.

Após diversas diligências, sob o comando do Delegado de Polícia Dr. Diogo Abdo, a escrivã de polícia Karina Conrado e a escrivã “ad hoc” Gabriela Sant’Anna, diligenciaram até a residência e escola das vítimas, locais onde as mesmas, sentindo-se seguras, confidenciaram o nome dos suspeitos, bem como a maneira que os fatos ocorreram.
Após os investigados serem interrogados, constatou-se que um deles possuía mandado de prisão em seu desfavor, referente à condenação em outro crime de estupro de vulnerável. Ele foi preso e encaminhado ao Complexo Penitenciário de Ponte Nova e se encontra à disposição da Justiça. O menor ainda aguarda decisão judicial acerca de seu futuro.
O delegado responsável pelas investigações ressaltou que “é praticamente impossível não se envolver em casos como este. A algidez e crueldade com que os investigados agiam são capazes de causar repulsa em qualquer pessoa. Para nós, policiais, é imensamente recompensador retirar indivíduos como estes de circulação. Esperamos que sejam condenados e paguem o mal que fizeram a estas crianças”.
Ao final da entrevista, o delegado parabenizou a equipe policial: “todos os policiais que participaram na identificação e prisão dos envolvidos são dignos de elogios. A equipe agiu rápido e com muito profissionalismo”, esclareceu o delegado Diogo Abdo.  
Com informações do Portal Caparaó

Nenhum comentário:

Postar um comentário