Anúncio

sábado, 8 de fevereiro de 2020

Carga de cigarros é roubada na região de Rio Casca

RIO CASCA (MG) - Um grupo que tomou de assalto o caminhão Iveco QPP-3421 com carga de cigarros é procurado pela Polícia Militar. O caso foi registrado às 10h40 de quinta-feira (6/2), no km 93 da MG-329, entre Rio Casca e Raul Soares.

Conforme relatado à PM, homem armado e usando capuz acenou, da carroceria de uma caminhonete estacionada, e obrigou o condutor do caminhão a desviar sua rota para estrada rural de acesso à Fazenda Fidelidade.

Pouco adiante, estava um caminhão (modelo HR de cor branca), do qual desembarcaram entre 6 e 8 homens. Eles ordenaram a abertura do baú e obrigaram o motorista e seu ajudante a auxiliar no transbordo da carga da marca Souza Cruz.

Concluída a tarefa, o grupo - ordenando que as vítimas entrassem num matagal - fugiu a bordo do tal veículo branco. Ocorre que outro motorista da Souza Cruz, que dirigia um caminhão na mesma rota, acionou a Polícia Militar ao notar que o veículo de seu colega saíra da rodovia e fora interceptado por bandidos.

sábado, 25 de janeiro de 2020

Nível do rio Casca sobe gerando transtornos e preocupação para os moradores

Poucos metros para a água
alcançar a ponte
Desde o meio da semana, os mineiros de forma geral já se preocupavam com uma possível forte chuva que atingiria o estado nesta sexta feira, 24 de janeiro.
Apesar da chuva não vir forte, várias cidades da região, como Abre Campo e Matipó sofreram com o aumento do nível dos rios que cortam as cidades.
Em Rio Casca, apesar de leve, a chuva não tem dado trégua e tem sido constante desde ontem, aumentando o nível do rio Casca.

Hoje pela manhã (08:00), o nível do rio está bem cheio, faltando aproximadamente 1 metro para alcançar a ponte central da cidade, deixando os moradores muito preocupados, principalmente depois de terem passado por uma enchente tão desastrosa como a de 2017.

As ruas mais baixas da cidade, como a rua do sapo e a rua da cachoeirinha já estão alagadas, felizmente pelo fato da água ter subido devagar, foi possível salvar pertences e principalmente resguardar a vida. Muitos moradores já retiram móveis de dentro de casa.

Os acessos da cidade feitos pela "rua do matadouro" e da cachoeirinha estão interditados pela água.

É triste ver pessoas chorando na rua, revivendo um pouco do pesadelo que há dois anos castigou nossa cidade.

A previsão do tempo é de 60 mm de chuva para hoje, o que não é muito, mas é importante ressaltar que as chuvas que acontecem na cabeceiro do rio podem aumentar o nível dele.

É recomendável que pessoas que moram em áreas de risco, próximos a barrancos, ou lugares baixos em que a água pode chegar, procurem local seguro para resguardarem-se.

Voltamos a qualquer momento com mais notícias, que esperamos que sejam boas.